Diretoria da ACI debate campanha institucional pelos Canais da Cidadania

A diretoria da Associação Cearense de Imprensa (ACI) debateu, nesta semana, a campanha institucional pela implantação dos Canais da Cidadania, por meio de TVs abertas e digitais, nos municípios brasileiros, a ser promovida em breve pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Um dos autores da proposta, o conselheiro da ABI, Moysés Corrêa, fez uma explanação sobre o tema durante o encontro virtual, realizado no dia 20 de outubro.

O conselheiro da ABI lembrou que em 2006 o Governo Federal decidiu que o Canal da Cidadania, de âmbito nacional, seria transformado em Canais da Cidadania em âmbito local e que as concessões seriam feitas em cada município. Desta forma, prefeituras, secretarias e órgãos públicos passaram a requerer Canais da Cidadania ao Governo Federal.

De acordo com Moysés Corrêa, o Ministério das Comunicações foi extinto e depois retomado no governo Jair Bolsonaro. Com isto, a implantação dos Canais da Cidadania ficou suspensa, o que motivou a ABI a decidir pela campanha institucional que deve mobilizar entidades e parlamentares pela retomada da discussão.

No Ceará, 15 municípios buscam Canais da Cidadania

Segundo levantamento feito pelo conselheiro da ABI, 15 municípios cearenses solicitaram ao Ministério das Comunicações a instalação de Canais da Cidadania. Dentre eles, Aracati, Catarina, Crateús, Jaguaribe, Limoeiro do Norte, Maranguape, Pacatuba, Paracuru, Redenção, São Benedito, São Gonçalo do Amarante, Tabuleiro do Norte, Tauá e Viçosa do Ceará fizeram o pedido por meio de suas prefeituras, enquanto outra solicitação foi feita pela Câmara Municipal de Caucaia.

Ainda no encontro, Moysés Corrêa respondeu a questionamentos sobre o assunto feitos pela diretoria. A reunião contou com o presidente da ACI, Salomão de Castro (também membro do Conselho Deliberativo da ABI), com os diretores da ACI, Antonio Galdino, Antonio Edísio, Flávio Vasconcelos, Márcia Catunda, Ademir Costa, Rita Silveira, Antonio Lima Júnior, Wilame Moura e Reinaldo Oliveira, e com a sócia Janayde Gonçalves.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *